EMAIL

stial@bewnet.com.br

Sede

(51) 3710-1313

Subsede

(51) 3716-1613

NOTÍCIAS

20 Junho
2018

Assembleia de trabalhadores avalia propostas da Dália e da Docile

20/06/2018

Duas assembleias, nesta quinta (21) e sexta-feira (22), vão avaliar as propostas para acordo coletivo para as empresas Docile, de Lajeado, e Dália, de Arroio do Meio.

A reunião com os trabalhadores da Dália ocorre às 18h desta quinta-feira, na subsede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Avícolas e Alimentação Geral de Lajeado e Região (Stial), na Rua Friedhold Kuhn, 81. A diretoria do Stial vai apresentar a seguinte proposta: reposição salarial de 2,5%, piso único de R$ 1.315,60, entre outras cláusulas. Conforme o presidente do sindicato, Adão Gossmann, a inflação no período foi 1,69%. “Nas reuniões de negociação, conseguimos passar do percentual da inflação e chegar aos 2,5%, com algum ganho real.”

 

Docile

A assembleia de trabalhadores da Docile ocorre na sexta-feira, na sede do Stial, em Lajeado, Avenida Benjamin Constant, 1606, às 14h, para funcionários do segundo e terceiro turnos, e às 15h30min, para os do primeiro turno. Os dirigentes do Stial vão apresentar a proposta feita pela empresa.

 

 

Fonte: Assessoria Imprensa Stial
30 Maio
2018

ACORDO COLETIVO: negociações seguem emperradas

30/05/2018

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Avícolas e Alimentação Geral de Lajeado e Região (Stial) está empenhado nas negociações salariais da categoria. No entanto, as empresas não avançam nas tratativas.

Foram realizadas várias rodadas de negociação, mas sem acordo. Diferente de anos anteriores, as empresas que negociavam de forma conjunta, representadas pela alimentação geral, estão pedindo para discutir o tema de forma separada, são elas: Docile, Fruki e Florestal. Também já realizaram reunião com o Stial, a BRF, Minuano e Cosuel.

Conforme o presidente do Stial, Adão Gossmann, a inflação no período, calculada pelo INPC, foi de 1,69%. Os patrões, segundo ele, não querem ultrapassar este percentual e ainda querem cortar benefícios conquistados ao longo do tempo e com muita luta, como pagamento de horas-extras (não ter banco de horas) e pagamento do dia 31.

Para dar o mínimo de reajuste, querem tirar direitos”, afirma Gossmann.

 

Fonte: Assessoria de imprensa Stial
29 Abril
2018

Mais de 300 competidores participam das atividades pelo Dia do Trabalhador

29/04/2018

Lajeado – O sábado ensolarado foi  um convite para que mais de 300 trabalhadores participassem das competições esportivas e escolha da Rainha da Alimentação 2018, promovidas pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Avícolas e Alimentação Geral de Lajeado e Região (Stial). Em sua 23ª edição, a comemoração pelo Dia do Trabalhador reuniu atletas e familiares na Associação Esportiva São Bento, no Parque Professor Theobaldo Dick e na Cancha de Bocha do Nelo, locais das competições. O encerramento da programação foi no ginásio da associação, onde ocorreu a escolha da corte e a Festa Túnel do Tempo, comandada pelo comunicador Jair Müller.

“Nós, da diretoria do sindicato, estamos satisfeitos com a participação dos trabalhadores e dos seus familiares e amigos. Tanto na parte esportiva quanto no baile, foi além das expectativas, com mais de 300 atletas inscritos e 18 candidatas ao título de rainha”, avaliou o presidente do Stial Adão Gossmann.  Ele ainda destacou as torcidas organizadas, que vibraram pelas concorrentes.

A competição de futebol de campo masculino teve 15 times inscritos; a bocha, 10; o futsal feminino 4; e o vôlei misto, 7.

 

Rainha e princesas

A Rainha da Alimentação 2018, eleita no sábado (28) é Patrícia Carolina Siqueira, 23 anos. Ela trabalha na Padaria Schuh. Completam a corte a 1ª Princesa Juliana Taís Andreghetto de Souza, 30 anos, da empresa Neugebauer; 2ª Princesa Tamires Marel Vaz, 19 anos, da empresa BRF; e Simpatia Gabrielle Bomm Caldeira, 18 anos, da Minuano.

As melhores torcidas foram das candidatas Adriani Caroline Hinrichsen Ferreira, 1º lugar; Jéssica da Rosa, 2º lugar; e Pâmela da Rosa Santoni, 3º lugar.

O desfile contou com 18  candidatas.

 

Resultados das competições esportivas

Rústica

Masculino livre

1º lugar: Natalino Jocelito de Ávila (BRF)

2º lugar: Eduardo Luis Petry (Bremil)

3º lugar: Luis Fernando de Araújo (BRF)

Masculino master

1º lugar: Paulo Ricardo Barbosa Abrahão (BRF)

2º lugar: Alexandre Vedoi da Silva (Minuano)

3º lugar Edegar de Souza Benevides (BRF)

    

Feminino

1ª lugar: Ivanez lovane de Apiaim (Minuano)

 

Futebol de campo masculino

Campeão: Refugados

Vice-campeão: Falta Técnica

3º colocado: Roma

4º colocado: Turbinados

Campeão disciplina: Chape

Goleiro menos vazado: Giordan (Falta Técnica)

Goleador: Cassiano (Falta Técnica)

 

Futsal feminino

Campeão: Misturadão

Vice-campeão: Real Madame

3º colocado: M.A.F.

4º colocado: Elite

Campeão disciplina: M.A.F.

Goleira menos vazada: Alice (Misturadão)

Goleadora: Roselei (Misturadão)

 

Vôlei misto

Campeão: BRF

Vice-campeão: Neugebauer

3º colocado: Amigos

4º colocado: Só Alegria

 

Bocha trio

Campeão: Grupo Avipal

Vice-campeão: Trio do seu Barriga

3º colocado: Só pela Boia Florestal

4º colocado: Florestal

 

 

 

Fonte: Assessoria Imprensa Stial
06 Abril
2018

Licença maternidade de 180 dias segue para votação na Câmara

06/04/2018

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou o projeto de lei que altera a duração da licença maternidade. Pela nova proposta, o tempo de afastamento da mãe do trabalho será de seis meses – 180 dias. A liberação do pai, para o acompanhamento da mãe nos exames e consultas pré-natais também será regulamentada na proposta que segue para votação na Câmara dos Deputados.

Conforme a advogada Fabiane Maura Hunnig Consalter, do departamento de Direito Trabalhista do BVK Advogados Associados, a presença da mãe nos primeiros meses de vida do bebê tem inegáveis benefícios, não só para ela e o bebê, mas para toda a sociedade. "A Sociedade Brasileira de Pediatria mostra que bebês que ficam seis meses ao lado da mãe têm reduzidas as chances de contrair pneumonia, desenvolver anemia ou sofrer com crises de diarreia", justifica.

Segundo a advogada, o relator do projeto no Senado, o senador gaúcho Paulo Paim (PT), defende o direito a ampliação da licença, pois segundo ele, o Brasil gasta somas altíssimas por ano para atender crianças com doenças que poderiam ser evitadas, caso a amamentação regular tivesse ocorrido durante os primeiros meses de vida.

Atualmente, a licença maternidade é de 120 dias, e é permitido ao pai do bebê faltar ao trabalho por até dois dias para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gravidez de sua esposa ou companheira. "Com a mudança, não haverá limite para a ausência do pai no trabalho. Ele poderá acompanhar todas as consultas, se assim achar necessário. A comprovação à empresa ocorrerá mediante  apresentação de um atestado médico", explica Fabiane.

 

 

Como era e como deverá ficar

 

Sem a alteração da lei, apenas empresas que participam do programa federal "Empresa Cidadã" têm a oportunidade de oferecer a licença maternidade de 180, e também disponibilizam mais 20 dias para os pais. "O projeto não prevê nenhuma mudança no procedimento de encaminhamento do benefício por parte das empresas, que a princípio deve continuar igual", complementa a advogada.

Já no que se refere a licença paternidade, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) prevê que após o nascimento do filho, o pai possa se ausentar do trabalho por cinco dias. "Esta regra também não foi alterada. Apenas as empresas participantes do programa Empresa Cidadã que podem oferecer a licença de 20 dias aos pais."

A aprovação no Senado ocorreu nesta semana. Ainda não há prazo para a votação na Câmara. Se aprovado, o projeto de lei passará pela sanção do presidente Michel Temer (MDB), para então entrar em vigor.

Fonte: Assessoria Imprensa BVK Advogados

 

Fonte: Assessoria Imprensa BVK Advogados